saia do automático

Ser humano é um bicho que está nesse mundo para aprender mesmo. Principalmente pessoas geminianas, nascidas em 1980, cheias de sardas, que estão tentando acordar cedo (mas adoram acordar tarde), que furam a Yoga no começo da semana, que não fazem comida e tomam sorvete direto do pote na janta, que conversam sozinhas (nesse caso é para não ficar louca, porque silêncio às vezes não é tão legal assim), que tem um peixe que chama Peixe e um cachorro que chama Bartholomeu, e tem Jufioroto tatuado no pulso direito.

Cada dia que passa eu aprendo mais com a vida (se não for para isso, por que estamos aqui né minha gente?). Acho que por estar analisando cada passo que eu dou, todos os meus erros e acertos, eu saí do automático. E olha, ganhei muito com isso.

Eu percebi que posso rir mais com bobagens (acho que eu estava me levando a sério demais), que ficar brava é um desperdício de energia tremendo (se for para ficar que seja o mínimo de tempo então), que a vida é breve sim (e eu lamento por cada minuto que não estou feliz), que nós escolhemos o rumo das nossas emoções (o prazo até pode ser longo), que somos mais importantes do que pensamos para algumas pessoas e que eu só ganho fazendo alguém sorrir.

Anúncios

=]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s