hoje

Hoje cheguei em casa tarde (ou cedo), ou será que existe hora para chegar em casa? Bem eu só sei que ontem Fidel morreu. Um amigo anda procurando forças para superar a ausência e agora distância maior das filhas, ele choraaaaaa (é de câncer – o signo). Hoje tem Fuvest. Uma vizinha terá um bebê amanhã. Minha prima está grávida. E uma amiga descobriu que está carregando um menininho de poucas semanas. Outro amigo, por causa de um AVC viu o pai de um dia para o outro não conversar mais com ele, já tem um mês, e ele confessou que talvez prefira que o pai não sofra e vá tranquilo, do que ficar mais tempo junto sem conseguir ser ele mesmo. A piscina está lotada. Tem casais. Tem famílias inteiras. Tem um pai todo orgulhoso tirando fotos da filhinha com a camisa do Palmeiras (que pode ser campeão hoje). E eu, pela primeira vez em meses, repenso os meus sentimentos. Nós não somos à prova de tudo, nem o que está dentro da gente. É que tem uma hora que nós simplesmente lembramos que as pessoas só fazem com a gente o que a gente deixa elam fazerem com a gente. Então resolvi deixar as pessoas só fazerem coisas boas para mim. Sem tensão, só atenção. =]

Ouvindo: Crosses – José González

Anúncios

=]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s