Sou tempestade 


A vida é cheia de caminhos. Ruas asfaltadas e largas com arranha-céus nas laterais. Tem trilhas enlameadas, escorregadias, com mata fechada em volta. Tem a rua de terra, estreita, com casinhas. Tem caminho que você percorre a nado. 

Numa dessas “andanças” dei uma escorregada, e no tempo de espera para curar as feridas, entrei nos meus devaneios e cheguei à conclusão que sou meio tempestade. Sei que não sou garoa gostosa de verão. 

Sou imprevisível, posso ir para qualquer direção. Dentro de mim mora uma intensidade que pode dar medo, que engole, que pode criar estrago, dentro de mim mora o caos. Mas se tiver tempo de observar com jeito, e não me der as costas, verá que aqui dentro há luz. Luz que esquenta, que ilumina quando o “eu” for só confusão. 

Minhas nuvens não são escuras de ausência de algo, mas de excesso de vida. Vida represada, que ao soprar dos meus ventos (ou dos seus) se espalham por todos os cantos. Molham o chão, batem nas janelas, entram casa adentro pelas frestas. E vou com a força que tenho até a última gota.

Meu barulho chega longe. Ou posso ser ali distante, só silêncio.

Não sou garoa, sou tempestade. Mas prometo na minha intensidade não arrastar nada comigo. 

Pegue só sua capa de chuva se quiser chegar perto e não se molhar.

Anúncios

=]

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s