Reciclar, reutilizar… fazer pequenas gentilezas

Parte da minha alimentação é a base de sucos que recebo nessas garrafinhas lindas. Durante um tempão fiquei com dó de jogar fora… tinha mil ideias estilo “Pinterest”… mas acabava não fazendo nada… o destino era a reciclagem comum mesmo.

Fã assumidíssima de lettering (até fiz alguns cursos… mas percebi que além de ter talento, é necessário praticar… e confesso que não treino nem o mais básico), sou apaixonada pelo projeto Letras Garrafais há um tempão (até hoje não cruzei com nenhuma garrafa, mas não perdi as esperanças rs), acho inspiração pura em todos os sentidos. A ideia de espalhar beleza por aí, o lettering lindo nas garrafas… e eu fiquei olhando para as garrafinhas paradas aqui.

Resolvi me mexer, e fazer o “meu possível”, a minha parte com o que eu sei fazer.

Não sei (ainda rs) deixar as garrafas lindas com lettering, mas sou capaz de decora-las com todo carinho, colocar uma etiquetinha com uma frase bacana (que o Universo “manda” para gente em redes sociais, num amigo que lembrou de você, ou numa conversa numa mesa de bar – quem não ama esse tipo de “filosofia de mesa”?), colocar uma flor (ops virou um vaso) e espalhar um pouquinho de coisas boas pelo mundo também.

Sei que podemos fazer um pouquinho mais e realmente praticar a gentileza (sair da teoria). Por menor que seja nosso gesto… pode alegrar/mudar/embelezar o dia de alguém.

Essa primeira aqui já vai para uma vizinha do 12B. Por enquanto, vou na busca de “fazer um mundo melhor” aqui em volta.

Sei que garrafinhas não vão faltar, e espero que inspiração também não. E quero que um dia você possa ter uma “garrafinha minha”.

P.S. – os sucos delícia são daqui Detox Market

Carimbando!

Não sei explicar… mas carimbar as coisas me deixa bem feliz, e acho que é um jeito de “estampar” o mundo!

Fico lembrando com saudade dos meus carimbos de criança, que sinceramente não sei que fim tiveram.

Há uns meses vejo váriooosss DIY que mostram carimbos handmade feitos com borrachas, essas mesmo que vez ou outra corrigem nossos erros (soou poético né?)

Então finalmente a ideia saiu do “mundo das ideias” e lá fui eu. Comprei uma caixa de borrachas que virou diversão imediata! E descobri que o bacana não é fazer tudo perfeitinho… é a “falta de perfeição” que deixa o carimbo único. Tenho certeza que mais ideias virão por aí!

Barthollo também ganhou seu carimbo! ❤